sábado, 1 de setembro de 2007

Rio Grande do Sul só se preocupa por uma de suas metade

Infelizmente a metade sul do Estado do Rio Grande do Sul vem de muitos anos sendo relegada a um segundo plano. Os governos que hoje mandam no Estado e no Brasil, embora tenham reconhecido que a metade sul do Estado esta falida nada fizeram de concreto.
Autoridades brincam com a crise que afeta esta metade sul de nosso Estado, talvez com o ímpeto de vingança por ter sido esta metade do Estado que tenha acolhido dois dos maiores presaidentes deste país e por ter sido esta metade do Estado a detentora em outras épocas dos recursos e dos negócios que geraram o desenvolvimento do Estado.
O IBGE, segundo o jornal Zero Hora de 01 de setembro de 2007 apresenta um levantamento populacional deveras preocupante e que expõe claramente a situação desta metade esquecida do Estado.
IBGE mostra população menor
Levantamento em 484 dos 496 municípios gaúchos mostra que na maior parte das cidades houve queda no número de habitantes entre 2000 e 2007

Os primeiros resultados da Contagem da População divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam queda no número de habitantes na maior parte dos municípios gaúchos.

Das 484 cidades com até 170 mil moradores onde a pesquisa foi realizada, em 293 houve redução da população. A lista é preliminar e deve sofrer alterações até o dia 24, quando serão divulgados os números definitivos. Nas cidades contadas, a população atingiu 6.120.620 - 0,76% a menos que em 2000. Nas 12 cidades que não foram percorridas, para as quais o IBGE fez apenas uma estimativa, a população cresceu de 4.020.331para 4.407.062.

A contagem é feita entre dois censos demográficos e tem a finalidade de fornecer informações atuais para a distribuição do Fundo de Participação dos Municípios, um recurso financeiro repassado pela União às cidades. Os municípios têm 20 dias para contestar os números.

Vejamos alguns dados:

LOCALIDADE POPULAÇÃO VARIAÇÃO
São Borja 61600 -5,04%
Maçambara 4041 -19,74%
Itaqui 35272 -11,31%
Uruguaiana 116100 -8,54%
Quaraí 22029 -8,22%
Alegrete 75050 -11,01%
Santana do Livramento 82258 -9,46%
Rosário do Sul 39605 -3,54%
Bagé 111488 -2,98%
Santiago 49509 -0,56%
Jaguari 10849 -13,12%
Herval 6855 -2,88%


NOTA: Nem os Assentamentos do INCRA, mais de 30, com mais de 15.000 assentados modificou a crise de esvaziamento que sofrem os municípios da região sul do Estado.

Clique aqui e faça Download da Tabela do IBGE

Nenhum comentário: